A codificação do espiritismo

Cinco são os livros básicos do Espiritismo e constituem o "Pentateuco Kardequiano". Neles, Allan Kardec reuniu os ensinamentos que os Espíritos Superiores trouxeram, com a ajuda de médiuns com quem trabalhou diretamente e de numerosos outros, através da vasta correspondência que mantinha em todos os continentes.

"O Livro dos Espíritos" - publicado em 1857 (18 de abril).

É o livro básico do Espiritismo. Enfeixa os aspectos fundamentais da Ciência, Filosofia e Moral Espírita. Contém, no dizer do próprio Codificador, "os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o futuro da Humanidade".

Na sua composição, que abrange 4 capítulos, Allan Kardec adotou o método de perguntas por ele elaboradas a serem respondidas pelos Espíritos Superiores.

Além das questões, o texto é freqüentemente enriquecido com comentários e preciosos resumos escritos por Rivail.

A primeira edição tinha 501 perguntas: a segunda, completa e definitiva, apresentava 1019, mas, na realidade, continha apenas 1018, pois, saltaram o número 1011 (à pergunta 1010 segue-se a 1012). Nas edições brasileiras, o número das perguntas, varia segundo a editora (1018 ou 1019).

"O Livro dos Médiuns" - publicado em 1861.

Estuda a mediunidade em seus múltiplos aspectos, orienta sobre seu desenvolvimento, uso, dificuldades e prática. Consolida os ensinamentos da doutrina pelo ângulo da experimentação científica.

"O Evangelho Segundo o Espiritismo" - publicado em 1864.

A primeira edição teve o título: "Imitação do Evangelho". As seguintes foram impressas com o título definitivo.

Com a ajuda de vários médiuns de inúmeras procedências e dos Espíritos, Kardec estuda os ensinamentos morais dos quatro Evangelhos, à luz do Espiritismo, dispondo-os didaticamente em 27 capítulos. Em cada capítulo, agrupa as citações dos evangelistas de acordo com o tema e, a seguir, esclarece o assunto segundo o ponto de vista do Espiritismo e transcreve mensagens de Espíritos Superiores, escolhidas de acordo com a matéria em estudo, dentre as milhares recebidas em vários países, durante alguns anos.

Obra basilar da Doutrina Espírita (que é o "Cristianismo redivivo") possui incomensurável beleza, cujo verdadeiro alcance ainda estamos longe de conhecer.

"O Céu e o Inferno" - publicado em 1865.

Aborda o problema de destino e da dor. Estuda de forma clara, precisa e lógica o prêmio, o castigo, as penas eternas e a Lei de Causa e Efeito, que demonstra a Justiça Divina, esclarece e consola os aflitos.

"A Gênese" - publicada em 1868.

Estuda nossas origens, abrangendo a constituição planetária, orgânica e espiritual. Em seu último capítulo, aborda os milagres e as predições de Jesus.

Após a desencarnação de Kardec, a viúva autorizou a publicação de algumas anotações do Codificador nas quais contava fatos ocorridos no decorrer de seu trabalho missionário e apontamentos de ordem doutrinária. Esse livro recebeu o título:

"Obras Póstumas" - publicado em 1890.

Além dessas obras básicas da Codificação do Espiritismo, Kardec publicou onze livros de cunho mais popular e resumido. Manteve vasta correspondência com adeptos e interessados na Doutrina, em todo o mundo.

Merece especial destaque a "Revista Espírita", publicação mensal escrita em grande parte pelo próprio Kardec. Ela é um repositório de informações sobre o Espiritismo, transcrevendo, com freqüência, escritos mediúnicos que lhe chegavam de todas as partes. Esteve sob a orientação e responsabilidade de Kardec desde seu primeiro número (janeiro de 1858) até o seu desenlace (março de 1869).

Nessa revista o Mestre apontava "os princípios novos" que dessa forma eram entregues ao estudo dos espíritas e, posteriormente, recebia sugestões e apontamentos sobre questões não completamente esclarecidas, que muito o ajudavam na afirmação de novos aspectos doutrinários.


Conectados

Temos 28 visitantes e Nenhum membro online

Newsletter.

Preencha o campo abaixo, e cadastre-se para receber novidades por e-mail sobre nossas atividades.